adeus


“Adeus… A…t…é… ao meu regresso”,

foram as tuas últimas palavras,

naquele Natal que não podia ser teu,

naquela arvore que não enfeitáste…

Foram as tuas últimas palavras com lágrimas,

sulcadas no peito aberto…

Véspera da tua morte,

quando a vida raiava dentro de ti…

“Adeus… A…t…é… ao meu regresso…”

Palavras pronunciadas pelos teus lábios secos,

naquela gravação falsa…

“Adeus… A…t…é… ao meu regresso…”

Palavras que nunca passaram

de um desejo de cadáver…

Homenagem aos jovens soldados vítimas da guerra colonial.



Barão de Campos


A guerra colonial custou a vida,
a mais de 8.000 homens
.


 

 





Poemas de Guerra
Ínicio

Com tecnologia do Blogger.